William Shakespeare: First Folio encontrado na França

William Shakespeare: First Folio encontrado na França

Quando se deparou com o maltratado exemplar de um livro de Shakespeare ao procurar peças para uma exposição sobre literatura anglo-saxônica, o bibliotecário de uma pequena cidade no norte da França não imaginava que tinha nas mãos um tesouro literário: um First Folio, a compilação das peças de William Shakespeare (1564-1616)  que se acredita ser a principal razão do legado teatral do dramaturgo inglês haver sobrevivido. O raro exemplar da famosa edição original das peças teatrais de Shakespeare  foi encontrado nos arquivos da biblioteca da cidade de Saint-Omer, na região de Pas-de-Calais. O anúncio foi feito na terça-feira (25) à Agência France Press (AFP) pelo bibliotecário Rémy Cordonnier, que fez a descoberta. O First Folio foi publicado por John Hemings e Henry Condell, amigos de Shakespeare, sete anos após a morte do escritor. Inclui quase todas as peças amplamente aceitas como tendo sido escritas pelo bardo inglês. Até agora eram conhecidos apenas 230 First Folios – o exemplar encontrado na França será o 231º – dos 750 da tiragem inicial. O tomo datado de 1623 encontra-se em bom estado, embora faltem 30 páginas, entre elas a capa. Isso explica como passou despercebido durante quatrocentos anos. Com o título Mr William Shakespeares (sic) Comedies, Histories, & Tragedies. First Folio: published according to the original copies, o exemplar de Saint-Omer é o segundo encontrado na França. O outro encontra-se na Biblioteca Nacional da França, em Paris. A descoberta ocorreu em setembro deste ano, quando Cordonnier deparou-se com o volume que se acreditava ser do século XVIII. Ao jornal britânico The Guardian, o bibliotecário, que é doutor em História da Arte, revelou por que não reconheceu de imediato o livro como algo de valor. "Ele tinha sido erroneamente identificado no nosso catálogo. Também havia sido muito usado e estava bastante danificado. Ele já viu dias melhores". Mesmo assim, o especialista em literatura medieval, de 31 anos, suspeitou da data. "Veio à minha mente que ele poderia ser um First Folio não identificado, com a carga histórica e um valor intelectual muito significativo", disse. Cordonnier então  contactou uma das maiores autoridades mundiais em Shakespeare, o Professor Eric Rasmussen, da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos. Por sorte, Rasmussen estava em Londres trabalhando na Biblioteca Britânica. "Ele ficou muito interessado pelos elementos que eu lhe tinha enviado e disse que iria vir e dar uma olhada. Muito rapidamente ele identificou o livro como um First Folio", disse Cordonnier. Os First Folio foram impressos em papel simples, já que eram iniciativa de um grupo de amigos de Shakespeare que desejavam preservar o trabalho do escritor. A edição barata está bem longe da qualidade dos manuscritos medievais, que continham iluminuras em ouro e prata e eram grafados em pele de carneiro. Entre os First Folio já encontrados há cópias com manchas de vinho ou marcas de patas de gato. "Isso os tornas mais humanos...", afirma o professor Rasmussen, acrescentando que, no Japão, vários exemplares foram encontrados nas décadas de 1970 e 1980. Um deles tinha encravada uma bala de mosquete , o que indicaria, segundo o especialista, a possibilidade de o volume já haver salvo a vida de alguém. O volume encontrado em Saint-Omer provavelmente chegou à biblioteca levado por católicos, já que a cidade - antigo porto que…

Um raro exemplar da famosa edição original (First Folio) das peças teatrais de Shakespeare foi encontrado nos arquivos da biblioteca da cidade de Saint-Omer, na França.

User Rating: No ratings yet
0

Quando se deparou com o maltratado exemplar de um livro de Shakespeare ao procurar peças para uma exposição sobre literatura anglo-saxônica, o bibliotecário de uma pequena cidade no norte da França não imaginava que tinha nas mãos um tesouro literário: um First Folio, a compilação das peças de William Shakespeare (1564-1616)  que se acredita ser a principal razão do legado teatral do dramaturgo inglês haver sobrevivido.

O raro exemplar da famosa edição original das peças teatrais de Shakespeare  foi encontrado nos arquivos da biblioteca da cidade de Saint-Omer, na região de Pas-de-Calais. O anúncio foi feito na terça-feira (25) à Agência France Press (AFP) pelo bibliotecário Rémy Cordonnier, que fez a descoberta.

First Folio foi publicado por John Hemings e Henry Condell, amigos de Shakespeare, sete anos após a morte do escritor. Inclui quase todas as peças amplamente aceitas como tendo sido escritas pelo bardo inglês. Até agora eram conhecidos apenas 230 First Folios – o exemplar encontrado na França será o 231º – dos 750 da tiragem inicial.

O tomo datado de 1623 encontra-se em bom estado, embora faltem 30 páginas, entre elas a capa. Isso explica como passou despercebido durante quatrocentos anos. Com o título Mr William Shakespeares (sic) Comedies, Histories, & Tragedies. First Folio: published according to the original copies, o exemplar de Saint-Omer é o segundo encontrado na França. O outro encontra-se na Biblioteca Nacional da França, em Paris.

A descoberta ocorreu em setembro deste ano, quando Cordonnier deparou-se com o volume que se acreditava ser do século XVIII. Ao jornal britânico The Guardian, o bibliotecário, que é doutor em História da Arte, revelou por que não reconheceu de imediato o livro como algo de valor. “Ele tinha sido erroneamente identificado no nosso catálogo. Também havia sido muito usado e estava bastante danificado. Ele já viu dias melhores”.

Mesmo assim, o especialista em literatura medieval, de 31 anos, suspeitou da data. “Veio à minha mente que ele poderia ser um First Folio não identificado, com a carga histórica e um valor intelectual muito significativo”, disse. Cordonnier então  contactou uma das maiores autoridades mundiais em Shakespeare, o Professor Eric Rasmussen, da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos. Por sorte, Rasmussen estava em Londres trabalhando na Biblioteca Britânica. “Ele ficou muito interessado pelos elementos que eu lhe tinha enviado e disse que iria vir e dar uma olhada. Muito rapidamente ele identificou o livro como um First Folio“, disse Cordonnier.

Os First Folio foram impressos em papel simples, já que eram iniciativa de um grupo de amigos de Shakespeare que desejavam preservar o trabalho do escritor. A edição barata está bem longe da qualidade dos manuscritos medievais, que continham iluminuras em ouro e prata e eram grafados em pele de carneiro.

Entre os First Folio já encontrados há cópias com manchas de vinho ou marcas de patas de gato. “Isso os tornas mais humanos…”, afirma o professor Rasmussen, acrescentando que, no Japão, vários exemplares foram encontrados nas décadas de 1970 e 1980. Um deles tinha encravada uma bala de mosquete , o que indicaria, segundo o especialista, a possibilidade de o volume já haver salvo a vida de alguém.

O volume encontrado em Saint-Omer provavelmente chegou à biblioteca levado por católicos, já que a cidade – antigo porto que na Idade Média teve uma grande atividade cultural e comercial – foi durante muito tempo um dos últimos redutos católicos da região e recebeu muitos ingleses que fugiam da perseguição dos anglicanos. No século 16, a cidade abrigou uma importante Ordem jesuíta que acolheu o clero católico romano. Acredita-se que o First Folio descoberto na cidade tenha sido trazido para a França durante esse período e mantido na biblioteca dos jesuítas até a Revolução Francesa, quando a coleção da Ordem foi confiscada e usada como base para uma biblioteca pública.

“Os First Folio têm  valor de 2,5 a 5 milhões de euros, embora o nosso deva valer menos, porque faltam páginas”, explicou à AFP Françoise Ducroquet, diretora da biblioteca de Saint-Omer. Ela destaca, entretanto, que o volume não está à venda, pois é um bem do Estado.

A biblioteca de Saint-Omer possui uma coleção de 50 mil livros e manuscritos que datam dos séculos 7 a 19 dC, incluindo 800 manuscritos e 230 incunábulos (livros impressos no Ocidente antes de 1501). A instituição possui, ainda, uma das 48 cópias existentes da Bíblia de Gutenberg, editada no século 15 e considerada um dos livros mais valiosos do mundo

O First Folio será a peça central de uma exposição da biblioteca de Saint-Omer no verão de 2015. Até lá, a peça não será exposta ao público, mas será digitalizada para consultas no site da biblioteca. Também  estará disponível como empréstimo para outras bibliotecas e museus.

william

Site da Biblioteca de Saint-Omer

Share this:

Leave a Reply