Rembrandt em Brasília

Rembrandt em Brasília

Rembrandt e a Figura Bíblica é a exposição que o Museu Correios apresenta de 26 de março a 07 de junho de 2015. Com curadoria de Fernando Spaziani, a mostra traz ao público uma seleção de 78 obras do artista Rembrandt Van Rijn, divididas em dois módulos: a primeira parte é dedicada a uma cronologia da vida e obra do artista, ilustrada com gravuras em diversos temas. A segunda parte é dedicada aos temas bíblicos e religiosos, que compõem a parte mais numerosa dentre os temas do artista e recebem destaque nesta montagem. A exposição inédita na cidade tem entrada gratuita e patrocínio Correios e Governo Federal. A exposição tem obras de Rembrandt, produzidas em água-forte, buril e ponta-seca, do pintor e gravador holandês, sendo 52 delas de temas bíblicos/religiosos abrangendo o Velho e o Novo Testamento, 3 paisagens, 11 retratos (sendo 4 autorretratos), 3 nus,3 cenas alegóricas e 6 gravuras de temas diversos. A exposição chega ao Distrito Federal após ter sido apreciada por mais de 28 mil pessoas no Rio de Janeiro. Nesta exposição o público poderá conhecer um momento histórico muito específico e importante, o qual influenciou o artista na criação de suas obras e que faz parte do contexto que permite a percepção do por que Rembrandt tornou-se um dos maiores nomes do mundo da Arte: a Holanda, recém-libertada da Espanha e convertida ao protestantismo, passava por um momento de grande crescimento econômico. Na mostra também será possível conhecer um pouco mais sobre a técnica da gravura realizada pelo artista para a concepção das obras expostas. "Trazer ao Brasil um acervo desta importância representa a possibilidade de mostrar à nossa população um trabalho excepcional e que atravessou o tempo, sendo absolutamente relevante para a contemporaneidade. Desta forma, esta exposição pretende, não somente receber um público geral e interessado em artes visuais, mas também estudantes de arte que desejam entender o processo de criação de um grande mestre, de forma a aprimorar seus trabalhos pessoais. Esta iniciativa foi possível graças a uma parceria com o Museu Zorn, que fica em Mora, na Suécia. O artista Anders Zorn (1860-1920), que também tem uma obra exposta, foi um colecionador de gravuras de Rembrandt e graças a seu empenho e coleção, hoje dá nome à Fundação que brinda o público brasileiro com esta parte de sua coleção, exibida pela primeira vez fora da Suécia." – afirma o curador Fernando Spaziani Sobre o artista: Rembrandt Van Rijn nasceu em 05 de julho de 1606 em Leiden, na Holanda. Com 14 anos entrou para a Universidade em sua cidade natal. No entanto, pouco depois, abandonou o ensino formal para tornar-se aprendiz de um pintor de sua cidade. Aos 20 foi aprendiz do pintor histórico Pieter Lastman, em Amsterdã, e ao mudar-se definitivamente para a cidade, aos 25, hospedou-se na casa do marchand Hendrick van Uylenburgh quando pintou A Aula de Anatomia do Doutor Tulp. Ele criou entre os anos de 1625/26 as suas duas primeiras águas-fortes. Em 1628 o artista fez dois retratos de sua…

Rembrandt e a Figura Bíblica é a exposição que o Museu Correios apresenta de 26 de março a 07 de junho de 2015. É uma seleção de 78 obras do artista Rembrandt Van Rijn,

User Rating: 4.3 ( 3 votes)
0

Rembrandt e a Figura Bíblica é a exposição que o Museu Correios apresenta de 26 de março a 07 de junho de 2015. Com curadoria de Fernando Spaziani, a mostra traz ao público uma seleção de 78 obras do artista Rembrandt Van Rijn, divididas em dois módulos: a primeira parte é dedicada a uma cronologia da vida e obra do artista, ilustrada com gravuras em diversos temas. A segunda parte é dedicada aos temas bíblicos e religiosos, que compõem a parte mais numerosa dentre os temas do artista e recebem destaque nesta montagem. A exposição inédita na cidade tem entrada gratuita e patrocínio Correios e Governo Federal.

A exposição tem obras de Rembrandt, produzidas em água-forte, buril e ponta-seca, do pintor e gravador holandês, sendo 52 delas de temas bíblicos/religiosos abrangendo o Velho e o Novo Testamento, 3 paisagens, 11 retratos (sendo 4 autorretratos), 3 nus,3 cenas alegóricas e 6 gravuras de temas diversos. A exposição chega ao Distrito Federal após ter sido apreciada por mais de 28 mil pessoas no Rio de Janeiro.

Nesta exposição o público poderá conhecer um momento histórico muito específico e importante, o qual influenciou o artista na criação de suas obras e que faz parte do contexto que permite a percepção do por que Rembrandt tornou-se um dos maiores nomes do mundo da Arte: a Holanda, recém-libertada da Espanha e convertida ao protestantismo, passava por um momento de grande crescimento econômico. Na mostra também será possível conhecer um pouco mais sobre a técnica da gravura realizada pelo artista para a concepção das obras expostas.

“Trazer ao Brasil um acervo desta importância representa a possibilidade de mostrar à nossa população um trabalho excepcional e que atravessou o tempo, sendo absolutamente relevante para a contemporaneidade. Desta forma, esta exposição pretende, não somente receber um público geral e interessado em artes visuais, mas também estudantes de arte que desejam entender o processo de criação de um grande mestre, de forma a aprimorar seus trabalhos pessoais. Esta iniciativa foi possível graças a uma parceria com o Museu Zorn, que fica em Mora, na Suécia. O artista Anders Zorn (1860-1920), que também tem uma obra exposta, foi um colecionador de gravuras de Rembrandt e graças a seu empenho e coleção, hoje dá nome à Fundação que brinda o público brasileiro com esta parte de sua coleção, exibida pela primeira vez fora da Suécia.” – afirma o curador Fernando Spaziani

Sobre o artista:

Rembrandt Van Rijn nasceu em 05 de julho de 1606 em Leiden, na Holanda. Com 14 anos entrou para a Universidade em sua cidade natal. No entanto, pouco depois, abandonou o ensino formal para tornar-se aprendiz de um pintor de sua cidade. Aos 20 foi aprendiz do pintor histórico Pieter Lastman, em Amsterdã, e ao mudar-se definitivamente para a cidade, aos 25, hospedou-se na casa do marchand Hendrick van Uylenburgh quando pintou A Aula de Anatomia do Doutor Tulp. Ele criou entre os anos de 1625/26 as suas duas primeiras águas-fortes. Em 1628 o artista fez dois retratos de sua mãe também nesta técnica. A partir de uma parceria com o gravurista Jan van Vliet em 1631, Rembrandt começou uma profícua produção de gravuras, objetivando divulgar suas pinturas. Já datam dessa época suas famosas gravuras de cenas bíblicas e religiosas.

A partir de 1655, Rembrandt diminuiu consideravelmente a sua produção de gravuras, tendo executado aproximadamente 290 obras em sua vida. Sua última fase próspera datou de 1658 quando criou nus e o retrato de Lieven Coppenol, o maior retrato em gravura feito pelo artista, que em 1665 fez sua última água-forte. Rembrandt faleceu em Amsterdã em 04 de outubro de 1669.

Serviço:

Exposição “Rembrandt e a figura bíblica”

Visitação: 26 de março a 07 de junho de 2015.

Horário: terça a sexta, das 10 às 19h. Sábados e domingos, das 12h às 18h.

Local: Museu Correios – SCS quadra 4, bloco A, 256, ed. Apolo – Asa Sul, Brasília – DF, 70304-915.

Informações: (61) 3213-5076

Classificação etária: Livre para todos os públicos.

Entrada Franca

Acesso para pessoas com deficiência

Realização: Oito Arte Empreendimentos Culturais Ltda

Curadoria: Fernando Spaziani

Patrocínio: Correios e Governo Federal

 

Share this:

Leave a Reply